Buscar

Primeiro plantio do Bosque da Memória Sandra Rufino

No dia 09 de março, data simbólica para a cidade de Igarassu, a secretaria de Meio Ambiente fez o primeiro plantio de árvores nativas da mata atlântica no Bosque da Memória. O espaço é dedicado as 145 pessoas que não sobreviveram a Covid-19. O Bosque recebeu o nome de Sandra Rufino, agente de saúde que faleceu ano passado vítima do Coronavírus.

A data escolhida celebra também acontecimentos históricos importantes para Igarassu, como a criação do primeiro núcleo de povoamento do Brasil, e o início do Estado de Pernambuco. Os fatos aconteceram em 1535, no Sitio dos Marcos, com a chegada do donatário Duarte Coelho Pereira para tomar posse da capitania pernambucana.

Segundo a secretária Patrícia Amélia o Bosque da Memória é uma ação que visa recuperar espaços de mata atlântica, como também áreas degradadas.

O Bosque da Memória fica as margens da PE 14, na estrada de Mangue Seco. Ele é um projeto nacional e acontece com apoio de entidades ligadas à pasta. Em Igarassu, o Bosque contou com apoio das empresas Compass Minerals Igarassu, Ecoparque Pernambuco (CTR), e Aeródromo Coroa do Avião. Os irmãos Marcos e Carlos Sampaio, proprietários do terreno cederam o espaço para a criação do Bosque.

Simone Rufino, irmã de Sandra e Heitor, filho da homenageada também participaram da cerimônia.

Muito emocionada, a prefeita Elcione Ramos fez o primeiro plantio do Bosque, um Ipê branco, ao lado de autoridades e familiares de Sandra.

#jornaldogranderecife

Fotos: Dani Morais




10 visualizações0 comentário

Compartilhe

©2020 por bosques da memória